Geddel esculacha João e chama Maria Luiza de 'Madame Bovary'

Geddel esculacha João e chama Maria Luiza de 'Madame Bovary'

 

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) afirmou que o prefeito de Salvador, João Henrique (PP), “traiu miseravelmente” todos os aliados e chamou a primeira-dama da cidade, a deputada estadual Maria Luiza (PSC), de Madame Bovary. Trata-se de uma referência à personagem central do livro homônimo de Gustave Flaubert, clássico da literatura universal que narra as aventuras extraconjugais de uma burguesa na França do Século 19. As alfinetadas fazem parte de uma longa matéria sobre a crise DNA prefeitura publicada na edição desta terça-feira (17) do jornal Valor Econômico.

O Valor destaca a imobilidade financeira da prefeitura da capital baiana, os rombos nas contas, a perda de aliados na Câmara e a dança das cadeiras administrativas causada pelo corte de partidos que estiveram ao seu lado, sobretudo o PMDB, e usa como principal fonte o ex-ministro, que é atualmente vice-presidente da Caixa. “João Henrique traiu miseravelmente todos os que estiveram com ele", disse Geddel ao jornal.      

Em sua entrevista, o peemedebista baiano narra como o partido foi perdendo espaço na administração e como hipotecou apoio ao prefeito, inclusive, segundo ele, ajudando João Henrique a se reeleger através da captação de recursos federais para obras de alto impacto eleitoral. Segundo Geddel disse ao Valor, terminada a disputa, o prefeito se afastou do PMDB: “Nossos quadros começaram a ser tirados, um a um. E quem começa a mandar na prefeitura é a Madame Bovary”, alfineta Geddel, comparado à mais famosa adúltera da literatura.